Blog da Magda Vieira; Nutrição, Saúde e Bem-Estar

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Seu bebê está com sobrepeso? Mães não sabem dizer



Recente pesquisa testou a capacidade de 281 mães de crianças entre 12 e 32 meses de avaliar a saúde dos seus filhos, levando em conta apenas peso e altura. Foi apresentado para elas uma série de silhuetas representando crianças na idade do filho delas, e elas foram solicitadas a identificar qual silhueta correspondia melhor ao perfil de seus filhos.

Os números da pesquisa são os seguintes: 30% das crianças foram consideradas com sobrepeso pelos pesquisadores. 70% das mulheres erraram ao associar uma silhueta aos filhos delas, significando que a silhueta escolhida era dois números maior ou menor que o filho delas.

As mães das crianças mais magras eram as que melhor acertavam o tamanho das crianças com a silhueta. 70% das mães com filhos considerados saudáveis e 80% das mães com filhos com sobrepeso estavam satisfeitas com o tamanho de seus filhos. 4% das mães de filhos com sobrepeso achavam que seus filhos deveriam ser maiores.

A pesquisa foi feita com lares de baixa renda e as mães, em sua maioria, também tinham sobrepeso. A avaliação incorreta que as mães fazem do peso dos próprios filhos não é algo sem consequências, visto que uma criança que tenha sobrepeso antes dos 5 anos provavelmente será um adolescente obeso e terá problemas de saúde mais tarde, associados à obesidade.

Dois fatores podem estar por trás destas estatísticas. O primeiro deles é a crença errônea que crianças gordinhas são crianças saudáveis. O segundo fator é que o número de crianças com sobrepeso está aumentando, o que faz com que as crianças saudáveis pareçam, na verdade, magrinhas e deficientes.

O resultado é que tem muitos pais que estão insistindo para que seus filhos comam mais e ganhem peso quando na verdade eles estão com peso e altura saudáveis para sua idade.

O conselho dos pesquisadores é que os médicos tenham um diálogo com os pais sobre o peso das crianças: 74% das mães de crianças com sobrepeso disseram que nenhum médico jamais falou com elas sobre o peso das crianças. Além disso, a avaliação da criança deve envolver peso e altura ao mesmo tempo, para ajudar a mãe a ter uma ideia da situação real em que se encontra seu filho.

No Brasil, a obesidade infantil está chamando atenção das autoridades e dos médicos: também estamos sofrendo com uma epidemia, a exemplo dos gringos. Esta epidemia inspirou já várias matérias jornalísticas e um programa do governo de combate à obesidade infantil.

Estima-se que um em cada 3 estudantes entre 5 e 9 anos está com sobrepeso, e 1 em cada 5 jovem entre 10 e 19 anos também. A estatística ainda aponta que os números da obesidade aumentaram em 300% nos últimos 30 anos.

Fonte: LiveScience, Ministério da Saúde, Globo, IBGE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Blog da Magda Vieira - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Giovanna Lacerda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo