Blog da Magda Vieira; Nutrição, Saúde e Bem-Estar

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Dieta restritiva durante a gravidez pode causar obesidade futura no bebê


A gestação é um período em que a mulher deve dar ainda mais atenção à alimentação. É importante que ela inclua alimentos saudáveis no cardápio, além de proteínas e carboidratos, comendo bem, mas sem também exagerar para o ganho de peso não ser muito além do indicado, que é um quilo por mês.

Entretanto, há mulheres que seguem com dietas restritivas, que faziam antes de engravidarem, durante a gestação e isso não é nada saudável para o bebê, como foi comprovado em uma pesquisa divulgada no Daily Mail. Além do feto não receber os nutrientes necessários para o desenvolvimento, a falta de calorias pode levar à obesidade na vida da criança.

Segundo o estudo, a falta de nutrientes no útero altera a programação das células de gordura do feto, levando a problemas de peso futuramente. Conforme o crescimento da criança até a fase adulta acontece, o organismo dela se desenvolve tentando compensar a escassez de alimentos que eles tiveram anos antes na barriga da mãe.

Uma das líderes do estudo, Dra. Helen Budge, do Hospital Universitário de Nottingham, advertiu que a dieta durante a gravidez — ou quando a mulher está programando uma gestação — pode ter consequências para a vida toda da criança. Mulheres que fazem dieta quando estão tentando engravidar e aquelas que restringem o consumo de alimentos durante a gravidez fazem isso porque elas não querem se tornar obesas. Mas o bebê precisa dos alimentos para ganhar peso.

Ficar obeso é muitas vezes estabelecido antes, e logo depois, de nascermos, sendo essa característica influenciada tanto pelos hábitos alimentares das nossas mães quanto pela alimentação que recebemos quando bebês nos meses após o nascimento.

O trabalho da cientista mostra que a falta de nutrição no útero altera a química das células de gordura em desenvolvimento. "Nós sabemos que a química dessas células está alterada. Há mais inflamação e estresse nelas, além de um desequilíbrio hormonal", revela.

Mas não são apenas as dietas de baixas calorias que alteram as células. As mães com excesso de peso, que se alimentam mal ou com alimentos muito calóricos e gordurosos, também correm o risco de gerarem crianças que sofrerão com a obesidade no futuro. Por isso é tão essencial manter um equilíbrio na alimentação nessa fase para não afetar a saúde do bebê no futuro.

CUIDE-SE!

Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Blog da Magda Vieira - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Giovanna Lacerda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo