Blog da Magda Vieira; Nutrição, Saúde e Bem-Estar

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Evite armadilhas na hora de comer


Comer demais acontece com todo mundo de vez em quando ou até com mais frequência do que se desejaria. Muitas vezes, o prato acaba ficando maior do que o aconselhável por diversas razões que podem ser controladas e eliminadas se o intuito é manter a glicemia em ordem e a alimentação saudável, tanto em qualidade como em quantidade. Aqui temos as razões, e como é possível lidar com elas.

Um comportamento muito comum que acaba levando à ingestão exagerada de alimentos é o ato de comer distraidamente. Comer de forma distraída, sem prestar atenção na quantidade, acontece, por exemplo, quando se está em frente da televisão ou do computador. Pior: nessas horas, a comida em questão é geralmente inadequada, como biscoitos, bolachinhas, salgadinhos e outros "snacks" ricos em calorias, gorduras, açúcares e sal.

Outra "distração" em relação à quantidade é mais comum entre as mães: provar a comida enquanto está sendo preparada ou comer aquele "restinho" que o bebê ou a criança desprezou, só para não jogar fora, acaba sendo contabilizado pelo organismo e é comida "extra".

Não é só de lanchinhos e sobras, porém, que o excesso é alcançado. Tão em moda, a louça composta por pratos grandes pode também influenciar a quantidade na hora das refeições. Afinal, o habitual é colocar nos pratos tradicionais uma quantidade de comida que acaba ocupando praticamente todo o espaço. Nos pratos grandes, a tendência é seguir o mesmo comportamento.. Quando o prato for maior que o tradicional, o conselho da especialista, então, é que se deixe mesmo "espaços vazios".

A tendência a exagerar no tamanho das porções acontece muito para quem frequenta bufês de restaurantes do tipo self service. A grande variedade e a apresentação atraente dos alimentos torna difícil resistir e, no final, o prato se torna pequeno para tanta coisa. É a tradução da expressão comer com os olhos.

Ir ao supermercado também pode levar ao exagero. Para essa atividade, é aconselhável que antes de sair a pessoa tome um lanche ou faça sua refeição normal. Ir ao supermercado de estômago vazio pode ser extremamente prejudicial à saúde e ao bolso. Com fome, a tendência é comprar mais alimentos supérfluos, como os salgadinhos, chocolates, balas e biscoitos, do que se faria normalmente. E, levando essas coisas para casa, é impossível evitar comê-las.

Para ficar longe de todas essas armadilhas, a sugestão é que na hora de fazer o prato é bom lembrar de como devem ser as porções ideais para uma boa alimentação: 1/4 de proteínas (carne de vaca, frango, peixe ou ovo), 1/4 de verduras, 1/4 de legumes crus ou cozidos e o restante de carboidratos (arroz, batata ou macarrão, por exemplo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Blog da Magda Vieira - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Giovanna Lacerda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo