Blog da Magda Vieira; Nutrição, Saúde e Bem-Estar

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

CASEINATO DE CÁLCIO: JÁ OUVIU FALAR?


suplemento caseína
Ganhar massa muscular é um dos principais objetivos citados por muitos praticantes de atividade física, principalmente quando o assunto é ganhar massa muscular rápido e usar suplementos alimentares para isso. Ganhar massa muscular é um processo gradativo que sempre deve ser acompanhado por um profissional habilitado para isso! Por isso, lembre-se: não se ganha massa muscular muito fácil! Tem que trabalhar muito.

Nos posts anteriores falamos sobre o whey protein, a proteína do soro do leite, que é um dos suplementos alimentares mais indicados para ganho de massa muscular para algumas pessoas. Porém, além desta proteína, um dos suplementos mais amplamente utilizados é o caseinato de cálcio. Mas antes de entender pouco sobre esse suplemento proteico, vamos falar sobre a caseína, que é a proteína pura, encontrada em cerca de 80% do leite bovino.

Podemos obter a caseína a partir do leite desnatado, principalmente por dois processos, que são: precipitação no pH isoelétrico (aquele pH que a proteína apresenta carga elétrica igual a zero) e coagulação pela ação de enzimas proteolíticas, como no processo industrial para obtenção de queijos.

A caseína é insolúvel em água e se separa facilmente de outras proteínas do leite, açúcares e sais minerais. Por esse motivo, ela é adicionada de hidróxido de cálcio (ou de sódio) para que haja aumento da sua solubilidade e assimilação orgânica, sendo denominada caseinato de cálcio (ou caseinato de sódio, conforme o caso).

De acordo com a norma 72 da International Dairy Federation, os caseinatos têm as seguintes especificações:
  • Quanto a cor: devem ser brancos ou cremes claro; 
  • Quanto ao conteúdo de umidade: de 6 a 8%; 
  • Quanto ao conteúdo de proteína: acima de 88%.
As caseínas e os caseinatos (como o de cálcio e o de sódio) são amplamente utilizados como proteínas de liberação prolongada, pois tem uma forte tendência a formar uma espécie de gel no intestino delgado e liberar seus aminoácidos gradualmente na corrente sanguínea. Essa ação se destaca por ser uma boa escolha de proteína anti-catabólica de longa duração.

Justamente por isso, os praticantes de atividade física utilizam o caseinato de cálcio no pós-treino com o intuito de complementar a whey protein ingerida no pré-treino, ou antes de dormir para evitar o catabolismo muscular ou entre as refeições para manter um bom estado anabólico.

Como o caseinato de cálcio é mais solúvel que a caseína, ele se dissolve melhor em líquidos e sua digestão no intestino é mais rápida que a caseína, porém ainda mais lenta que a digestão e absorção do whey protein. Já a caseína é digerida mais lentamente, podendo chegar a proporcionar aminoácidos à corrente sanguínea depois de 6-7 horas após ser ingerida. Diante desses fatos, alguns estudos recomendam que a caseína seja tomada antes de ir dormir, pois a liberação de aminoácidos vai ser lenta e o caseinato de cálcio é interessante logo após um treinamento físico e também entre as refeições, para manter o anabolismo celular, já que a liberação de proteínas é mais rápida que da caseína.

O caseinato de cálcio será indicado em suplementação oral e dietas enterais, nos casos de: 

  • hipertrofia muscular 
  • reposição proteica em condições clínicas 
  • gastroplastias 
  • pós-cirúrgicos em geral 
  • intolerância à lactose 
  • recuperação de hipoalbuminemia (desnutrição) 

Lembre-se de sempre conversar com seu nutricionista para saber o melhor plano alimentar e suplementação para você! E claro, com seu professor de educação física, que prescreverá o treino adequado aos seus objetivos!

Bibliografia consultada:

KRUGER, C. C. H.; COMASSETTO, M. C. G.; CÂNDIDO, L. M. B.; BALDINI, V. L. S.; SANTTUCCI, M. C.; SGARBIERI, V. C. Biscoitos tipo ‘cookie’ e ‘snack’ enriquecidos, respectivamente com caseína obtida por coagulação enzimática e caseinato de sódio. Revista Ciência e Tecnologia dos Alimentos, Campinas, v. 23, n. 1, p. 81-86, janeiro/abril, 2003.

ROMAN, J. A.; SGARBIERI, V. C. Obtenção e caracterização química e nutricional de diferentes concentrados de caseína. Revista de Nutrição, Campinas, v. 18, n. 1, janeiro/fevereiro, 2005.

SILVA, S. V. Desenvolvimento de iogurte probiótico com prebiótico. 2007. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia dos Alimentos) – Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul, 2007.

Fonte: Site Supleforma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Blog da Magda Vieira - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Giovanna Lacerda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo