Blog da Magda Vieira; Nutrição, Saúde e Bem-Estar

terça-feira, 28 de abril de 2015

10 Benefícios do Gengibre

O gengibre é um ingrediente muito popular em muitas refeições preparadas, especialmente nos países asiáticos, onde o foco parece ser mais sobre os alimentos mais saudáveis, como vegetais e especiarias. Aqui no ocidente, já estamos bem familiarizado com gengibre, que recebe o seu sabor característico - pelo menos quando é feita a partir de ingredientes naturais. Acontece que há muito mais para o gengibre do que apenas um bom sabor refrescante ou um ingrediente no nosso prato favorito em um restaurante asiático. Gengibre tem inúmeros benefícios para a saúde. Aqui estão algumas maneiras de gengibre pode ajudar a melhorar a sua saúde.


#1 Risco de Câncer
A investigação médica descobriu que o gengibre pode trazer muitos benéficos na luta contra o câncer. Um estudo determinou que o gengibre pode ajudar a tratar câncer de ovário, enquanto o outro descobriu que ele pode ajudar na batalha contra o câncer colorretal, diminuindo a crescido de células cancerosas.

#2 Mal estar pela manhã
Para algumas mulheres que esse mal pela manhã, grávidas não é o maior problema de todos, enquanto para outros pode ser um pesadelo. Gengibre, é muito conhecido por sua capacidade para ajudar a acalmar o estômago, foi encontrado para ser tão eficaz como a vitamina B-6 para o tratamento do mal pela de manhã.

#3 Circulação
Milhões de pessoas têm problemas com a circulação sanguínea, especialmente idosos, ou que tenham fumado por muitos anos. O gengibre contém três minerais muito benéficos, cromo, magnésio e zinco. Estes três minerais pode ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo, ajudando a aliviar alguns dos problemas que resultam da má circulação.

#4 Melhora a absorção
Embora este benefício pode parecer um pouco obscuro, é potencialmente um grande problema, uma vez que a forma como absorver os nutrientes nos alimentos que comemos tem um enorme impacto sobre a nossa saúde em geral. Gengibre pode estimular a liberação de secreções gástricas do pâncreas, que é essencial para a boa digestão dos alimentos e como efetivamente nosso corpo absorver nutrientes.

#5 Dor e inflamação
Inflamação no corpo é suspeito como causa para uma quase incontável variedade de problemas de saúde. Não só o gengibre ajuda a luta contra inflamação devido às suas propriedades anti-inflamatórias poderosas, ele também ganhou uma reputação como um analgésico.

#6 Doenças respiratórias
Gengibre pode ajudar a expandir os pulmões e tornar a respiração mais fácil para aqueles que sofrem de várias doenças respiratórias. Desde gengibre também é um expectorante natural, ele pode ajudar a quebrar o muco e catarro, tornando mais fácil para expulsar do corpo.

#7 Aumento da Imunidade
O gengibre também pode ajudar a impulsionar o sistema imunológico, tornando o organismo mais bem equipados para combater todo o tipo de doença que você pode pensar, a partir de gripes e resfriados ao câncer. Tornou-se claro para os médicos e cientistas que o próprio sistema imunológico do corpo é a arma mais importante na luta contra qualquer forma de doença.

#8 Risco de AVC
Consumir um pouco de gengibre todos os dias pode ajudar a prevenir os depósitos de gordura nas artérias, que pode ajudar a reduzir o risco de acidente vascular cerebral.

#9 Alívio da Azia
Já mencionamos a capacidade do gengibre para ajudar a reduzir os efeitos do mal pela manhã e enjôo, mas a sua capacidade para ajudar a digestão não termina aí. O gengibre também é útil para aqueles que sofrem de azia ou indigestão. É mais comumente usado para preparar um chá suave quando é utilizado para esta finalidade.

#10 Alívio da Enxaqueca
Os estudos sugerem que o gengibre pode ser útil no tratamento de dores de cabeça de enxaqueca. Acredita-se que ele pode ajudar a acabar com um tipo de hormônio semelhante no organismo, dos prostaglandinas de causar inflamação e dor nos vasos sanguíneos, o que pode ser uma causa para enxaquecas.

Mas atenção, hipertensos deve consumir o gengibre com moderação!!!!!

Fonte: Daily Entertainment.me

terça-feira, 21 de abril de 2015

Mãe que amamenta: por que cuidar da saúde é fundamental



Pega correta, ambiente tranquilo, posição do bebê, período de descanso... Tudo isso entra na lista de itens importantes para o sucesso da amamentação, mas a saúde da mãe é tão fundamental quanto. Afinal, você precisa estar bem – física e psicologicamente – para que se sinta capaz de nutrir seu filho. Por isso, durante esse período, a alimentação deve ser ainda mais equilibrada, contendo vitaminas (A, completo B, C e D) e minerais (ferro e cálcio) suficientes para garantir o seu bem-estar e o do bebê.

Assim, nem cogite fazer aquelas dietas restritivas. Durante a lactação, as necessidades nutricionais são maiores do que na gravidez, já que há uma maior demanda energética - o bebê dobra o peso quatro meses após o nascimento. Por conta disso, a perda dos quilos adquiridos durante a gestação é uma consequência da energia gasta para a produção do leite e amamentação.

Outro cuidado está na hidratação. Inevitavelmente, você vai sentir muita sede ao amamentar. Isso está relacionado diretamente à quantidade de líquidos perdidos no aleitamento. Por isso, além de ter sempre um copo d´água à mão, lembre-se de consumir cerca de 2 litros de líquidos por dia. Fique longe também de bebidas alcoólicas e cigarro.

Agora, mesmo com todos esses cuidados, muitas mulheres precisam recorrer a medicamentos ou têm algum problema de saúde que coloca em dúvida se é seguro continuar amamentando. Segundo o manual Amamentação e uso de drogas e outras substâncias, do Ministério da Saúde, em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Febrasgo, são raras as vezes em que a interrupção do aleitamento por tratamento farmacológico é realmente necessária. O aleitamento materno é uma prática de fundamental importância para a mãe, a criança e a sociedade em geral, que deve ser sempre incentivada e protegida, salvo em algumas situações excepcionais.

Abaixo, selecionamos algumas situações que podem, ou não, atrapalhar a amamentação:

Anemia: mães com essa condição podem amamentar, mas devem procurar o médico, primeiro para avaliar qual é o tipo – o mais comum é que a anemia seja causada por falta de ferro, mas também ocorre deficiência de vitamina B12 ou causas genéticas –, depois para tomar as medidas necessárias e ajustar a alimentação.

Doenças graves: alguns casos são considerados impeditivos. O principal é o vírus HIV e outros da mesma família (HTLV 1 e 2). A Doença de chagas e a galactosemia, condição genética rara que dificulta a digestão de um tipo de açúcar, também são contraindicações formais. Para outras situações, o pediatra deverá orientar quanto à necessidade de suspender temporariamente a amamentação. No caso do câncer de mama, dá para amamentar se a mulher estiver clinicamente bem e não for mais submetida a radio ou quimioterapia. Se uma das mamas teve de ser retirada, a outra pode produzir leite normalmente.

Gripe: não deve ser motivo de grande preocupação, pois, se a mulher passa o vírus pelo leite, transmite também os anticorpos. O cuidado maior com a transmissão de vírus deve ser quando a mãe espirra, tosse ou mesmo pelas mãos. Por isso, é fundamental lavá-las antes de pegar a criança.

Exames com uso de contraste: eles normalmente são seguros, pois as moléculas grandes do contraste não passariam para o leite. Mas é importante saber quais as substâncias utilizadas. O iodo, por exemplo, não é indicado. Consulte sempre o médico.

Uso de remédios: algumas substâncias são consideradas incompatíveis com a amamentação (como os antineoplásicos e os radiofármacos) e outras devem ser ministradas com cautela. Por isso, por mais inofensiva que pareça uma pastilha para dor de garganta, consulte o seu médico antes para saber se não há risco para o bebê.

Fontes consultadas: Fabíola Cassab, fundadora da Matrice – Ação de Apoio à Amamentação e membro do Comitê de Aleitamento do Ministério da Saúde; José Espin Neto, pediatra da Unicamp, em Campinas (SP); manual Amamentação e uso de drogas e outras substâncias, do Ministério da Saúde, A Bíblia da Gravidez (CMS Editora)
Site Revista Crescer.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Dicas para manter os rins e a bexiga livres de toxinas


Dispor de rins saudáveis e limpos de toxinas é um segredo essencial para nossa saúde geral. E se, além disso, conseguimos cuidar de nossa bexiga, evitamos as clássicas e incômodas infecções. Quer conhecer dicas que ajudarão a proteger órgãos tão importantes de toxinas? Então confira.

Dicas para eliminar toxinas dos rins e da bexiga

Sem dúvidas você já ouviu falar em muitas ocasiões da necessidade de depurar o organismo de elementos que comumente são chamados de toxinas. Mas, o que realmente são essas toxinas? Essas substâncias são, basicamente, elementos presentes em nosso sangue que chegam a ele através dos rejeitos alimentares que não nos servem de nada, elementos nocivos que entram em nosso corpo através da contaminação, da alimentação e, em algumas ocasiões, são também restos de medicamentos que costumamos tomar. Nossas células também produzem rejeitos que devem ser eliminados, como metais ou os cristais de ácido úrico.

Tanto o fígado quanto o sistema linfático realizam a tarefa de depurar o sangue, além dos rins que são os que se ocupam das seguintes tarefas:

  • Regular os níveis de sódio, fósforo e potássio, para que depois voltem novamente ao sangue de forma equilibrada.
  • Regular hormônios importantes: eritropoetina, renina e calcitriol (vitamina D).
  • Regular o equilíbrio ácido-base (pH) do organismo.
  • Regular a pressão sanguínea.

Assim, é fundamental que eliminemos todas essas toxinas, pois armazená-las no corpo pode trazer consequências pouco saudáveis tais como:

  • Cansaço.
  • Retenção de líquidos.
  • Mal-estar geral.
  • Desgaste dos tecidos: muitas células morrem diariamente.
  • Infecções.
  • Problemas em vários órgãos, pois o excesso de toxinas dificulta que cada um desempenhe suas funções.
  • Febre.
  • Perda das defesas e fragilidade do sistema imunológico.

Então, o que podemos fazer para depurar as toxinas diariamente e melhorar assim o funcionamento dos rins e a saúde da bexiga? Tome nota:

1. Suco de mirtilo


O mirtilo é um excelente protetor para a bexiga, pois evita infecções e mantém o equilíbrio natural evitando que elementos nocivos sejam armazenados. Além disso, faz com que a urina fique mais pura, com menores teores de metais pesados, que são capazes de danificar os rins. É um tesouro natural de antioxidantes que devemos incluir em nossa alimentação diária.

2. Suco de maçã

Antes de qualquer coisa, é preciso entender que esse suco de maçã deverá ser sempre natural, e jamais industrializado como aqueles encontrados em supermercados. O ideal seria preparar um suco de maçã verde diariamente, incluindo também sua casca. Essa é uma fruta ideal para limpar o fígado e os rins, pois tem um teor natural de antioxidantes que regulam bem o nível de açúcar no organismo.

3. Suco de cenoura e uva

Atreva-se a combinar esses dois ingredientes! As incríveis propriedades da uva já são conhecidas. É cheia de antioxidantes, vitaminas e minerais, componentes ideais para depurar os rins e proteger a bexiga. Quando combinados com a cenoura se convertem em um remédio perfeito para limpar o organismo de toxinas. Perfeito se prepararmos à noite, para tomar no jantar.

4. As melhores verduras

Não deixe de tomar nota das verduras mais adequadas para limpar os rins e a bexiga. São alimentos muito saudáveis com os quais podemos preparar inúmeros pratos. Lembre-se sempre de que devem ser frescos. Eles são: aspargos, beterraba, alcachofra, salsão e espinafre, verduras diuréticas que fazem urinar mais vezes e, com isso, depuram o corpo de toxinas.

5. As plantas naturais mais benéficas

Existem inúmeras plantas medicinais que cairão muito bem para cuidar dos rins. É muito adequado consumir infusões dessas plantas pela manhã ou no meio da tarde. Mas, de quais plantas tão benéficas para depurar toxinas estamos falando? O dente de leão e a salsa.

Para que sejam mais efetivas podemos, por exemplo, preparar uma decocção de um molho de salsa em um litro de água. O sabor é muito forte, porém, vale a pena beber ao longo de todo o dia. Se fizermos isso uma vez por semana, será muito útil para depurar as toxinas.

Em quanto ao dente de leão, o mais adequado é consumir sua infusão depois de cada refeição, porque também atuará como um grande digestivo.

Para concluir, essas dicas simples serão muito úteis, mas lembre-se sempre de manter uma alimentação equilibrada, onde não haja abuso de gorduras ou de alimentos processados, como é o caso das farinhas refinadas. Limite o uso de açúcar e o sal, porque são grandes inimigos dos rins, e aproveite os benefícios dessa mudança de hábitos!


Fonte: Site Melhor com Saúde

segunda-feira, 13 de abril de 2015

5 razões que impedem a perda de peso


As pessoas muitas vezes pensam erradamente que, para perder peso, você simplesmente precisa de exercitar. Infelizmente, este não é o caso. É claro que o exercício é fundamental, se você está realmente querendo destruir a gordura, mas há várias outras coisas que você precisa manter em mente, para você alcançar o que sempre sonhou. Aqui estão 5 coisas que você precisa focar para perder peso.

1. Você não tem músculos suficientes

Quanto mais músculos você tem, mais calorias você queima. Gordura e tecidos musculares consomem calorias durante todo o dia se você estiver executando, lendo ou dormindo. Não importa o que você está fazendo, o músculo rasgam mais calorias do que a gordura. Portanto, não é apenas sobre o trote na esteira por meia hora. Força de trabalho é tão importante. Na verdade estudos têm mostrado que a construção muscular, é realmente melhor para perder peso!

2. Você não beber água suficiente

Os benefícios de beber bastante água são enormes! Ele ajuda na perda de peso, melhora problemas de pele e a manter os níveis de açúcar no sangue, assim como muitos outros. Comece substituindo todas as suas bebidas com água e começar a beber 2-3 litros de água por dia. Você também vai sentir mais fresco quando você acorda pela manhã. Certifique-se de espaço-lo ao longo do dia - não apenas sentar lá e beber 3 litros de água de uma só vez, isso pode ser um perigo para a saúde.

3. Você pular refeições

Pular uma refeição parece que seria uma maneira sensata para economizar algumas calorias. Claro, ele pode cortar calorias, mas desacelera o seu metabolismo e deixa seu corpo em modo de fome. Isso faz com que o corpo se apegue a gordura porque sente que precisa para sobreviver. A verdade é que, refeições regulares menores é o melhor método, uma vez que mantém seu corpo em marcha ao longo do dia, ao contrário de parar e iniciar entre as grandes refeições menos freqüentes.

4. Falta de sono

Pense que você está fazendo um favor a si, deixando o sono de lado para que você possa exercitar mais? A verdade é que seria melhor você ficar na cama e terminar esse ciclo de sono, porque os estudos têm mostrado que mais o sono completo equivale a uma medida de cintura saudável.

5. Muito estresse

Quando você está sob muito estresse, seu corpo começa a produzir cortisol, o hormônio luta ou fuga, que piora a resistência à insulina e promove o armazenamento de gordura! Pode não haver nada que você possa fazer para parar a situação estressante, mas tentar encontrar uma saída relaxante para ajudá-lo a lidar com isso.



segunda-feira, 6 de abril de 2015

Porquê consumir Cenoura



A cenoura é um dos vegetais mais consumidos, devido à sua digestibilidade e pelas muitas propriedades benéficas à saúde que apresenta. A cenoura também é uma forma muito versátil e deliciosa de ingerir nutrientes importantes, já que pode ser usada em saladas, cozida em diversos pratos, em sucos naturais e até em receitas doces, como bolo, pães, entre outras!

Seu consumo se torna essencial ao desenvolvimento de crianças e também aos adultos, pois fortalece o sistema imunológico, prevenindo doenças e conta com inúmeros nutrientes importantes.

Abraços...

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Não deixe criança comer ovo inteiro de Páscoa de uma só vez


A páscoa está chegando, e com ela muitas delícias!!!! Hummm....

Se presentear o filho com ovos de chocolate parece inevitável, procure ao menos por opções mais saudáveis nesta Páscoa.

A escolha começa pelo tipo de chocolate. Entre o branco e ao leite, prefira esse último. Se o paladar da criança permitir, compre as versões meio amargo com 40% a 60% cacau ou amargo a partir de 70% cacau.

Os chocolates ao leite possuem mais cacau e menor quantidade de gordura hidrogenada em comparação aos de chocolate branco, que por serem mais gordurosos e isentos de cacau são menos interessantes. Os amargos, menos calóricos, são sempre os mais indicados.

Os cocolates amargos ou 70% cacau têm maior quantidade de flavonóides _ substâncias antioxidantes que auxiliam na redução do LDL, o chamado colesterol ruim.

E não se engane comprando chocolates diet achando que são mais saudáveis. Eles podem ser tão ou mais calóricos que os chocolates normais, só não têm açúcar. Esse tipo de chocolate é indicado a pessoas com restrição de açúcar na dieta, como diabéticos.

Aproveite essa páscoa para ensinar autocontrole aos filhos. Apesar de ser um alimento nutritivo, o consumo excessivo de chocolate pode provocar problemas como dor de barriga, diarreia, mal-estar e vômitos, além de ser altamente calórico, tudo sem controle não é saudável.

Uma das recomendações é não deixar que a criança coma o ovo inteiro de uma só vez. “Deixe ela abrir e brincar, tirar o papel, achar o brinquedo ou os bombons que estão dentro e, depois disso, pegue uma vasilha, com a ajuda do seu filho, quebre o ovo em vários pedacinhos, e combine que ele vai comer um pouco por dia”, dica do nutrólogo Mauro Fisberg

Segundo ele, essa estratégia ajuda a criança a ter “autocontrole em relação à comida, principalmente com as guloseimas”.

MENOS OVOS

Filhos únicos, netos únicos, sobrinhos únicos costumam ganhar muitos ovos de Páscoa da família. Todos querem demonstrar seu afeto por meio do chocolate.

Se você como eu, pertence a esse tipo se família, combine com os familiares a troca de outros tipos de presentes, como livros e jogos educativos. Essa alternativa é muito válida para crianças com excesso de peso, alterações das gorduras ou ainda obesas.

E o mais importante, aproveite o momento para estar em família é passar para todos o verdadeiro sentido da páscoa. Que é a ressurreição do nosso Senhor Jesus Cristo. Que se entregou a morte, para que nós pudéssemos ter vida em abundância, e no terceiro dia ressuscitou para toda glória. 



FELIZ PÁSCOA!!!!!


Fonte: Blog Folha de São Paulo

Nas entrelinhas das mulheres

Nós mulheres somos demais mesmo!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...


© Blog da Magda Vieira - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Giovanna Lacerda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo