Blog da Magda Vieira; Nutrição, Saúde e Bem-Estar

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Mamão ajuda na digestão e melhora o trânsito intestinal


Frutas são uma delícia e todo mundo gosta. Que tal aprender um pouco mais sobre uma fruta fácil de ser encontrada e também muito fácil de ser cultivada em casas que tenham um pequeno quintal? Estamos falando do mamão. 

O mamão é rico em vitaminas A, que é boa para a visão, vitamina C, que é aliada da imunidade, e vitaminas do complexo B, importantes para o sistema neurológico. Além de apresentar ferro, que ajuda a prevenir a anemia, cálcio, que é benéfico para os ossos e dentes, fósforo, potássio, que controla a pressão arterial, carboidratos, que são fontes de energia, fibras, que melhoram o trânsito intestinal, e carotenoides, que são bons para a pele. 

Os benefícios à saúde humana são muitos. A papaína presente no mamão auxilia no processo digestivo. Os demais componentes do mamão auxiliam no processo anti-inflamatório, antioxidante, nutritivo, digestivo, diurético, emoliente, laxante, refrescante e oxidante. Sem dúvida é importante incluir mamão no café da manhã ou na sobremesa, não acham? 

A maneira que eu indico para consumir o mamão é na forma natural da fruta, mas ele também pode ser consumido em vitaminas, sorvetes e compotas. 

Se você apresenta prisão de ventre, você tem mais um motivo para incluir mamão na dieta, pois a fibra presente no mamão auxilia no funcionamento do intestino, melhorando o trânsito intestinal. 

Para se beneficiar de tudo o que o mamão tem para oferecer, recomenda-se consumir uma fatia por dia do mamão formosa ou 1/2 mamão papaia. Em média 100 gramas de mamão possuem 50 calorias.

Curiosidades sobre o mamão

O mamão é originário da América tropical, onde era cultivado antes da chegada dos espanhóis. Os índios enrolavam a carne nas folhas do mamoeiro afim de obter uma carne macia. Quando o mamão está verde, ele deve ser embrulhado em jornal e mantido em lugar freso e escuro. Ao riscar o fruto longitudinalmente, a maturação do fruto acontece mais rapidamente, uma vez que as incisões eliminam em grande porção o látex contido na fruta, essa técnica pode alterar o sabor da fruta, pois o látex contém substâncias nutritivas que ajudam a melhorar o sabor. A Papaína, presente no mamão, é uma enzima digestiva reconhecida como superior a pepsina, que encontramos em nosso estômago, tem ação no meio ácido, neutro ou alcalino. É utilizada para alívio nos casos de indigestão aguda e como anti-inflamatório. A carpaína, também presente no mamão, é um alcaloide que, em conjunto com a papaína, atua sobre o líquido biliar, facilitando a digestão da carne e outros alimentos pesados, melhorando o processo de digestão.

Fonte: Site Minha Vida

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Saiba o que vai te ajudar a parar de comer doce


Você já teve aquele momento em que a vontade de comer doce era maior que tudo? Você não está sozinho! Quando alimentos ricos em gordura, açúcar ou cafeína são ingeridos em excesso, áreas do cérebro responsáveis pelo vício são ativadas. No caso dos doces, quem gosta muito desse tipo de alimento tem o cérebro 'viciado’ nos circuitos de prazer que ele ativa. Contudo, algumas pessoas são compulsivas e podem não perceber.

Mas como saber se há esse vício? Para descobrir, recomenda-se ficar um dia inteiro sem comer doce. Se notar irritabilidade, nervosismo e ansiedade você pode estar apresentando os primeiros sinais de compulsão.

O problema é que, quanto mais vontade de comer doce, mais ocorre a procura por alimentos ricos em açúcar para sentir a sensação de prazer, diminuir a ansiedade e saciar o vício, formando um ciclo vicioso. A compulsão surge porque após ingerir uma guloseima, por exemplo, o cérebro libera substâncias químicas naturais que dão sensação de imenso prazer. Ao reconhecer esta sensação boa, o cérebro começa a pedir mais açúcar.


Alguns alimentos podem ajudar a reduzir essa vontade por doces, por possuírem nutrientes específicos que ajudam a controlar essa vontade, alguns deles são:
  • Alimentos ricos em fibras: frutas com cascas, arroz integral, vegetais, folhosos. Esses alimentos ofertam fibras que aumentam a flora intestinal benéfica do organismo, promovendo saciedade e melhora no intestino.
  • Oleaginosas: em quantidades moderadas, são fontes de lipídios que previnem doenças e auxiliam na redução da compulsão por doces, inclusive o amendoim.
  • Frutas: banana e frutas cítricas são algumas que auxiliam na redução do estresse e consequentemente no consumo de doces e guloseimas.
  • Carnes: principalmente peixe e carnes magras, como o peru, são boas fontes de triptofano, constituem aliadas na resistência ao açúcar.

Além disso, atentos com a sua saúde separamos algumas outras dicas para você não mais cair nesse vício por doces:
  • Fique longe das tentações - ao fazer o supermercado evite comprar alimentos industrializados e açucarados. Livre-se de bolos, sorvetes e biscoitos, assim o acesso em casa será mais difícil.
  • Troque doces e açúcar por frutas - o corpo digere açúcares de frutas de um jeito específico e diferente da forma como digere o açúcar de mesa comum. As frutas contêm fibras, vitaminas e minerais e, quando consumidas em moderação, ajudam a contra-atacar os efeitos metabólicos da frutose e da glicose. 
  • Leia os rótulos - você pode se surpreender ao aprender quanto açúcar há nos alimentos que consome. O perigo está principalmente nos açúcares ocultos de alimentos industrializados que não ofertam nenhum nutriente importante para o nosso corpo, além de estimular a engordar e provocar cáries. É preciso estar atento também ao conteúdo de açúcar dos produtos, isso pode ajudá-lo a evitar alimentos altamente açucarados, livrando-o do vício.

Fonte: Site Bolsa de Mulher

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Como conservar Frutas


Consumir frutas é algo essencial para um vida mais saudável, mas como conservar elas da forma correta para que dure mais? Para quem tem uma vida corrida, me incluo nesse grupo, temos que optar pela praticidade sempre. Afinal não tem nada pior que ver frutas estragando na fruteira e na geladeira né? Então aqui vão algumas dicas que podem te ajudar a manter as frutas frescas por mais tempo.

Maças: O ideal é guardar fora da geladeira para que não fique com aquela textura farinhenta então mantenha em um local fresco e arejado por até duas semana.

Melão: Antes de serem cortado devem ser mantidos em locais frescos e arejados, depois de fatiado devem ser mantidos bem embalados na geladeira.

Abacaxi: O abacaxi mantém seus açúcares no fundo então mantenha ele de cabeça para baixo em temperatura ambiente por 2 dias para que a doçura se espalhe, depois de fatiado deve ser mantido bem embalado na geladeira. Para os sucos normais, funcionais e detox, eu os congelo em pedacinhos. Um suco prático, rápido e natural.

Frutas com caroços: Frutas como pêssego e abacate só devem ser colocados na geladeira depois de maduros, pois a baixa temperatura atrapalha o amadurecimento, então mantenha em local fresco e arejado até seu amadurecimento completo.

Morangos: Os morangos não gostam de água e nem de muita umidade então mantenha em potes fechados e forrados com papel absorvente na parte mais baixa da geladeira. Para os sucos, os lavo, seco e congelo inteiros. Na hora do suco, somente retiro do freezer a quantidade que quero, mais água filtrada e adoço a gosto ou bato com laranja! Super deliiiiiiii....

Beijos...
See you...
© Blog da Magda Vieira - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Giovanna Lacerda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo